quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Por que eu ainda não falo alemão?

Muita gente deve se perguntar como, por deus, eu morando aqui, tendo um alemão em casa, tendo trabalhado e estudado alemão na Alemanha, eu ainda não falo alemão bem.

Eu mesma tenho que confessar que pensei isso muitas (muitas, muitas) vezes. Como? Por que não entra por osmose? Ainda mais que eu sempre segui as recomendações: assistir TV em alemão, ver filme com e sem legenda, ouvir música, falar com as pessoas na rua, ler revista, ler repostagens na internet, etc. Também fiz cursos de alemão em duas escolas diferentes. Por que não funciona?

Pensei muito sobre isso, e nesse tempo, vi muitas pessoas com quem aconteceu a mesma coisa (Ufa, não era só eu.).

Até que eu ouvi uma frase no ano passado, do mestre Yoda de Chris Lonsdale, numa palestra do TED, que resumiu tudo. Só aí é que consegui ir esmiuçando o problema. A frase:

"Immersion per se doesn't work. And why? Because a drowning man can't learn to swim!" 


 "Imersão (no idioma) por si só não funciona. E por quê? Porque um homem se afogando não consegue aprender a nadar". É isso.

Ouvir gente falando rápido, usando todo o vocabulário de um nativo, com a pressão de ter que entender e responder logo em seguida, numa situação que vai dando desespero... Não vai ajudar na sua conversação. Nem ler textos de nível C2 quando seu alemão nem no B chegou ainda. Você se sente exatamente assim: se afogando num mar de palavras desconhecidas. E nessa situação, você não consegue mesmo aprender a nadar.

Mudou minha vida. E aí a partir disso consegui listar alguns outros motivos:

1. Alemão é difícil mesmo

Alemão nem é o bicho de 7 cabeças que todo mundo pinta (ou é, mas tem piores!rs). Porém, acho que a referência que a maioria de nós tem de segunda língua é o inglês. O inglês parece mais simples, mas na realidade só parece... muitos de nós considera que já estamos manjando, por conseguirmos nos comunicar bem em inglês, ter alguma fluência, tal... mas na real não sabemos nem 1 décimo dos Phrasal Verbs, nosso vocabulário é bem limitado, usamos construções simplinhas, não entendemos sarcasmo ou piadinhas mais sutis.

Com o alemão, não tem essa "versão simplificada", de já conseguir se comunicar mesmo sem saber muito. A língua alemã é muito de especificar, pra cada jeito de fazer uma coisa, existe um verbo diferente. E eles realmente USAM TODOS.

2. Somos muito menos expostos ao alemão do que ao inglês durante a vida

Outro problema da nossa referência pra aprender outro idioma ser o inglês: quando entramos num curso de inglês, mesmo sem perceber, já sabemos muita coisa. Estamos acostumados com a pronúncia das palavras e a variedade de sons que a língua tem, por causa dos filmes e músicas; temos várias palavras incorporadas (e com elas também a fonética); sabemos algumas letras das músicas e a tradução de algumas partes, etc.
Já com o alemão, mesmo quem é de família alemã e ouvia uma coisa aqui outra ali (como era na minha casa), a exposição é MUITO menor. A maioria das palavras soa completamente estranha, você realmente nunca ouviu aquilo na sua vida. Falta aquele "primer". E por isso você começa a aprender mais do zero do que o inglês, e tem a impressão que demora muito mais. E demora mesmo.

3. Der, die, das?!?

No alemão, ao invés de masculino e feminino, tem também o artigo neutro. Muitas coisas que são "menina" pra gente, em alemão são "meninos" ou "menines". Por exemplo: o sol aqui é "a sol" (die Sonne), e a lua é "o lua" (der Mond). Até aí tudo bem, você pode trocar tudo e ainda assim, as pessoas vão te entender.

O problema é que quase todas as regras de gramática dependem do artigo pra serem aplicadas. E aí, se você erra o artigo, você erra todo o resto junto. Dá a impressão que você não sabe nada - mesmo que você só não saiba o artigo.

4. Não tá rolando? Troca pro inglês!

Uma coisa que os alemães fazem com frequência e você acaba fazendo também, é trocar automaticamente pro inglês, se o alemão não estiver funcionando 100%. Na hora é ótimo, super resolve, dá aquele alívio... mas a longo prazo, você acaba não aprendendo nunca o que não sabe. E um dos problemas que aconteceu comigo, e acontece com muitos brasileiros que moram aqui, é justamente esse: por chegarmos em casa cansados, com todo o estresse do dia somado ao desconforto de viver em outra cultura, a última coisa que a gente quer na vida é forçar o nosso cérebro a falar uma língua que ele não domina. Você quer conversar, trocar uma idéia, contar como foi seu dia, tal... sem demorar 20 segundos pra pensar em cada palavra. E aí o inglês acaba dominando suas relações, e fica cada vez mais difícil trocar pro alemão.

5.  Metodologia dos cursos

Os cursos de alemão que eu fiz, intensivos na Volkshochschule (A1.2 e depois B1+) e intensivo de integração (A2.1 até B1) numa escola privada foram ótimos. Porém, os cursos seguem livros, quase que estritamente, e o professor parece sempre mais pressionado a seguir o cronograma do livro do que em seguir o ritmo e os pontos que os alunos precisam. E isso não é culpa deles - quase todas as escolas de idioma adotam essa prática.
O fato de todos os cursos que eu fiz serem intensivos também não ajudou muito, já que eu não tinha tempo de revisar e praticar até não poder mais os pontos que precisavam, principalmente os que são de decorar mesmo. Eu tinha aula todos os dias, no dia seguinte já vinham outros assuntos, outras palavras... E o que não foi decorado (como as tabelas de declinação, que não tem jeito), ia seguindo na deficiência :P

Além desses dois fatores, os cursos regulares costumam ser voltados pra fazer você se virar no dia a dia. E realmente funciona. Porém, a gramática mesmo acaba sendo colocada aqui e ali de forma homeopática... e eu gosto de saber tudo, certinho, colocado em tabelas, com as regras, pra ter uma noção geral de tudo que existe, onde eu tô naquele meio. Você aprende alemão nos cursos? Claro que aprende. Porém se você quer (como eu) estudar em uma Universidade, escrever bem, se comunicar num nível mais alto, você acaba sentindo falta de pegar mais pesado na gramática.

E é por isso que eu tirei esse tempo pra estudar por conta, inclusive. Comprei dois livros de gramática, pura e seca, pra enfiar goela abaixo ponto por ponto. E até agora tem sido ótimo! Posso passar dias fazendo só frase no nominativo e declinando adjetivo até as terminações todas saírem no automático. Era isso que eu precisava.

Então, a minha dica, se você também estiver passando por essa situação: calma, respira, e veja bem o que tá fazendo falta no seu método de aprender. Você tem algum/a alemã/o pra conversar? Você está conversando EM ALEMÃO com ele/a? Os textos, programas de TV, etc que você pega pra ler e assistir, são pro seu nível? Você treina tudo de forma balanceada: ouvir, entender, ler, escrever, falar?

Talvez seja só um ponto que esteja pegando e dando essa impressão que você não sai do mesmo lugar. Vale a pena sentar, analisar, mudar o que for preciso... afinal, demora, mas uma hora vai!

:)

Liebe Grüße





4 comentários:

  1. Gostei! Você captou a essência do aprendizado. O texto está excelente!

    ResponderExcluir
  2. Olá Aniie!!! Você poderia, por favor, me passar os nome dos livros de gramática que você comprou??? Estou na mesma situação :/ Obrigada :)

    ResponderExcluir
  3. Olá Aniie!!! Você poderia, por favor, me passar os nome dos livros de gramática que você comprou??? Estou na mesma situação :/ Obrigada :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa! Claro :) São todos em alemão, integralmente. Um é o B Grammatik, que vem com um caderno (uma brochurinha) com as soluções dos exercícios. Se vc for comprar, confere se esse caderno está junto, que da primeira vez não veio e eu tive que voltar na livraria pra trocar :/ Foi o que eu mais gostei! Aqui o link pra vc saber qual é certinho: http://www.schubert-verlag.de/b-grammatik.php?PHPSESSID=f7b992072a2cde9004a484e6e269bdbc

      Aí também comprei uma gramática pra estudantes alemães na escola mesmo, pra criança alemã. Mas não gostei muito. Acho que por eles serem feitos pra nativo, que não tem problema em saber as palavras, o der die das, etc. De toda forma, é esse aqui: http://www.amazon.de/Grundwissen-Deutsch-Jahrgangsstufe-Sch%C3%BClerbuch-Realschule/dp/3464674037

      Outro é o Klipp und Klar, eu tenho uma edição bem antiga que me emprestaram, nem tinha CD ainda, mas achei bom também, bem simples: http://www.klett-sprachen.de/klipp-und-klar/t-1/9783126753647

      E eu também comprei o "Der, die oder das?" da Hueber, me ajudou muito as regras pra saber o artigo! Não cobre 100% das palavras, lógico, e tem várias exceções, mas ele dá um overview das principais exceções e tem um monte de exercício pra fixar a regra, treinar o que é der, die ou das... É esse aqui: https://shop.hueber.de/en/sprache-lernen/deutsch-als-fremdsprache/dt-ueben-der-die-oder-das.html

      Espero que ajude :D Volta aqui pra me contar se funcionaram!

      Excluir

Ocorreu um erro neste gadget